Scroll to top

Qual a diferença entre o trompete, cornet e flugelhorn?

Cornet

Nome proveniente do latim cornus, que significa chifres.

O instrumento era relacionado à corneta. O sistema de pistos dos primeiros cornets, criados no início do século XIX, é usado até hoje. Evoluiu a partir de uma corneta para toques de ordem e batalhas.

O trompete e o cornet coexistem desde o século XX. 

A estética dos instrumentos não é parecida, porém com o passar dos anos muitos desenvolvedores trabalharam em ambos os modelos, tornando os sons semelhantes.

A imagem abaixo apresenta as nomenclaturas das partes do trompete.

Relação com o Trompete

Devido à relação com as cornetas, o cornet como conhecemos hoje foi “inventado” ao adicionar pistos ao post-horn (estrutura da corneta). 

Esses novos componentes permitiram criar melodias. Enquanto o trompete levou 100 anos a mais para aderir à tecnologia dos pistos. Sendo assim, por todo este período os compositores dividiam as passagens musicais entre os instrumentos.

O trompete tocaria partes como fanfarras, enquanto o cornet melódicas. Atualmente a história é outra: O trompete moderno tem pistos que permitem alcançar as mesmas digitações e notas que os cornets.

O trompete possui um bore cilíndrico até o início da campana, o copo é mais raso e o shank do bocal é relativamente grande. Já o cornet tem um bore cônico que começa estreito próximo ao encaixe do bocal e o diâmetro vai aumentando gradualmente até a campana, o bocal é menor, encaixando-se perfeitamente no leadpipe e o copo mais profundo.

O bore cônico do cornet é o responsável pelo som “aveludado”, dificilmente confundido com o som penetrante do trompete. Por ser mais fácil de segurar, o cornet é o preferido dos iniciantes.

E o Flugelhorn?

De origem alemã – flügel (ala) e horn (chifre) – o instrumento foi “criado” inicialmente como uma corneta para comandar as alas da cavalaria e infantaria dos ambientes militares. 

Nessa época era encurvado no formato meia-lua, sendo “enrolado” com o tempo e se assemelhando cada vez mais a um trompete com tubo cônico. Demorou um pouco para as chaves serem substituídas por pistões.

Também é da família dos trompetes, então tanto a partitura quanto a digitação das notas são iguais. O tubo de bitola interna é menor, a campânula – ou campana – é mais cônica e larga, enquanto do primo, trompete, cilíndrica. Por esse motivo a sonoridade é mais “afetuosa”, introspectiva e com projeção do som reduzida.

Resumindo

Cornets, trompetes e flugelhorns são feitos basicamente na afinação de Bb (Si bemol) e a técnica para tocar é praticamente idêntica, entretanto não são totalmente substituíveis porque diferem no timbre.

Timbres
  • Trompete: Penetrante e vibrante;
  • Cornet: “Aveludado” e grave;
  • Flugelhorn: Suave e introspectivo.
Relação estética dos 3 tipos.

Gostou do conteúdo? Deixe seu dúvida, opinião ou sugestão abaixo.

Acompanhe nossas mídias para não perder nenhuma novidade!

Author avatar
grupocolpac
http://localhost/wp

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

We use cookies to give you the best experience.