Scroll to top

Como fazer parte da CCEE?

Você adquiriu um sistema fotovoltaico, está produzindo mais energia do que consome e surgiu a dúvida… “Será que eu posso vender essas ‘sobras’”?

Esse processo está sob as diretrizes da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, mais conhecida como CCEE, portanto, se pretende se envolver nesse mundo da comercialização da energia híbrida, tem que fazer parte dela!

É possível vender energia eólica, solar, de biomassa ou hidráulica.

Continue lendo… Vou explicar como.

Por que fazer parte da CCEE?

O setor elétrico possui muitas oportunidades no Brasil, um grande potencial, já que o modelo de operações é diferenciado quando relacionado ao restante do mundo. 

Ainda temos muito para explorar, novas tecnologias, principalmente no quesito “energia renovável”.

Esse constante processo de melhorias impacta positivamente no mercado de energia, engaja e incentiva o desenvolvimento do país, a diversificação dos modelos energéticos, a cadeia de suprimentos e a demanda dos consumidores. 

O objetivo da CCEE é tornar o ambiente de comercialização sólido e justo para todos os segmentos – consumo, geração, distribuição e comercialização.

Como funciona?

As organizações que produzem e transmitem energia compõem o SIN – Sistema Interligado Nacional, sendo este realmente interligado por linhas de alta tensão.

Todas as negociações de energia – compra e venda – ocorrem nesse sistema.

Um agente gerador, distribuidor, consumidor livre, cativo e/ou comercializador que se torna membro do SIN pode efetuar suas transações e “barganhas” com outro integrante. O interessante é que não depende de restrições físicas de transmissão ou geração.

Como minha empresa pode se cadastrar na CCEE?

1º – Solicitar a adesão à CCEE;

2º – Informar o pedido (nº do processo) à Aneel para formalizar a solicitação;

3º – Encaminhar os seguintes documentos para a CCEE e Aneel:

a) Certidão de Regularidade, válida por 30 dias corridos contados a partir da data de expedição;

b) Parecer Técnico e Jurídico.

4º – Aguardar a análise e decisão dos responsáveis. Prazo médio de 30 dias.

5º – Obter autorização para atuar como comercializador;

6º – Concluir o processo de adesão em até 90 dias. Senão, pode perder a autorização.

Como iniciar a adesão?

Você pode acessar a página de instruções da CCEE clicando aqui.

Seguindo o passo a passo, clique nesse link para criar / acessar o ambiente de operações no site da CCEE, ele vai te direcionar para a área de login / criação da conta.

Mercados de Comercialização de Energia

Temos dois grandes mercados de comercialização de energia no país:

  • ACR – Ambiente de Contratação Regulada  – Para os consumidores cativos;
  • ACL – Ambiente de Contratação Livre – Para os consumidores livres.

Você pode analisar os detalhes nesse link do site.

Resumindo: O ACL envolve as compras realizadas diretamente com os agentes através de contratos nos quais negociam o valor, quantidade, prazo e vantagens. Tais dados determinam uma certa previsibilidade e segurança para os consumidores.

Enquanto os Cativos do ACR podem comprar energia com a concessionária que paga apenas a fatura de energia mensal, incluindo os serviços de geração e distribuição. O ponto negativo é que as tarifas são reguladas e determinadas pelo governo. 

Pensando desta forma, somos todos consumidores cativos. 🤔😳


Gostou do conteúdo? Deixe seu dúvida, opinião ou sugestão abaixo.

Acompanhe nossas mídias para não perder nenhuma novidade!

Author avatar
grupocolpac
http://localhost/wp

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

We use cookies to give you the best experience.